Brasília, 7 set (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou hoje a abertura de negociações para comprar da francesa Dassault 36 aviões de combate, durante uma reunião em Brasília com seu colega da França, Nicolas Sarkozy.

Uma licitação aberta pelo Brasil para a compra dos 36 jatos está na fase final e, mesmo antes do anúncio de hoje, o Governo federal já tinha mostrado sua preferência pelos aviões franceses.

Além dos Rafale fabricados pela Dassault Aviation, participam da licitação dos caças o modelo Grippen, da sueca Saab, e o F-18 Super Hornet, da americana Boeing.

Durante a reunião de hoje, Lula e Sarkozy decidiram que Brasil e França sejam "parceiros estratégicos" também no campo aeronáutico, segundo comunicado conjunto.

Neste contexto, Sarkozy manifestou a Lula "a intenção da França de adquirir várias unidades da futura aeronave de transporte militar KC-390", um projeto desenvolvido pela Embraer e a Força Aérea Brasileira (FAB).

Sarkozy, que chegou ontem à noite ao Brasil para uma visita-relâmpago em que assinará acordos de cooperação em diferentes áreas, manifestou ainda a disposição dos industriais franceses de contribuir com o programa de desenvolvimento dessa aeronave.

Lula e Sarkozy assistiram hoje em Brasília ao desfile do Dia da Independência e depois se reuniram no Palácio da Alvorada.

Além das negociações para a compra dos caças, os dois Governos assinarão hoje um ambicioso acordo de cooperação militar que permitirá ao Brasil construir, com tecnologia francesa, quatro submarinos convencionais e um de propulsão nuclear, assim como a compra de 50 helicópteros do modelo EC-725, da empresa Eurocopter.

EFE ed/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.