A companhia de petróleo britânica British Petroleum (BP) informou sábado à AFP que não constatou bombardeios nas vizinhanças do oleoduto Baku-Tbilisi-Ceyhan (BTC), como anunciou horas antes o primeiro-ministro da Geórgia, Lado Gurgenidze.

"Soubemos de informações atribuídas a um ministro georgiano de que os russos haviam bombardeado o oleoduto, mas não estamos a par; se isso fosse certo, logo o saberíamos", declarou um porta-voz da companhia britânica ouvido por telefone.

BP é a companhia que administra o oleoduto que custou três milhões de dólares, controlando 30% da infra-estrutura junto com outras petroleiras como as americanas Chevron e ConocoPhillips.

O oleoduto, de 1.774 km, leva petróleo dos campos petrolíferos do Azerbaijão no mar Cáspio até o porto turco de Ceyhan, às margens do Mediterrâneo. Tem capacidade de 1,2 milhão de barris por dia (b/d).

O trânsito do petróleo pelo BTC foi interrompido quarta-feira depois de um incêndio num trecho no leste da Turquia, reivindicado por separatistas curdos.

lgo/gc/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.