Bote afunda e mata ao menos 8 imigrantes entre Marrocos e Espanha

Ceuta (Espanha), 19 set (EFE).- Pelo menos oito imigrantes morreram hoje no naufrágio de um bote inflável perto da ilhota marroquina de Perejil, informou a Guarda Civil espanhola.

EFE |

A Gendarmaria do Marrocos se encarregou do resgate às vítimas, mas espanhóis da Guarda Civil e do Grupo de Salvamento Marítimo também ajudaram a socorrer os náufragos.

O bote que transportava os imigrantes afundou perto de Ceuta, enclave espanhol no norte da África. A representação do Governo da Espanha no local informou que sete dos mortos são mulheres e 11 pessoas foram resgatadas com vida.

Um navio-patrulha da Guarda Civil espanhola localizou o corpo de um homem, ao passo que a embarcação de salvamento "El Pontal" achou os cadáveres das mulheres.

Os trabalhos de busca na região começaram por volta das 9h20 (4h20 de Brasília), quando um helicóptero espanhol avistou um bote afundando perto da ilhota Perejil.

Fontes da Cruz Vermelha na localidade de Tarifa, na província de Cádiz, disseram que 60 imigrantes da África subsaarianos poderiam estar no bote.

A Marinha Real do Marrocos ficou com os 11 sobreviventes e os oito mortos.

Segundo informações, foram os próprios imigrantes que, de um telefone celular, ligaram para o serviço de emergências para comunicar o naufrágio. EFE sbp/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG