Bósnia prende muçulmanos suspeitos de crimes de guerra

A polícia bósnia anunciou neste sábado a detenção de dois muçulmanos suspeitos de tortura e assassinato de civis e prisioneiros sérvios durante a guerra da Bósnia (1992-95).

AFP |

As detenções aconteceram sexta-feira na cidade de Vecici, norte do país. Os suspeitos são Suleiman Berbic, 41 anos, e Camil Bilic, 47.

Os dois são suspeitos de torturar civis e soldados sérvios, além do assassinato de dois prisioneiros de guerra sérvios, Boro Lugic e Nedeljko Popovic, informou o juiz Zelimir Lepir.

Os crimes foram cometidos em Vecici entre julho e outubro de 1992.

A brutal guerra da Bósnia matou 100.000 pessoas e obrigou 2,2 milhões de habitantes, metade da população do país, a abandonar suas casas.

ts/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG