Boris Tadic nega que esteja disposto a aceitar divisão do Kosovo

Berlim, 1 out (EFE).- O presidente da Sérvia, Boris Tadic, negou hoje que esteja disposto a aceitar a divisão do Kosovo e, após um encontro em Berlim com a chanceler alemã - Angela Merkel -, qualificou de interpretação equivocada as informações que surgiram sobre o assunto.

EFE |

Em entrevista coletiva conjunta oferecida no âmbito da visita oficial de Tadic para Berlim, Merkel destacou a rejeição alemã a uma divisão da ex-província sérvia, cuja autonomia foi reconhecida pela Alemanha.

Em declarações à emissora pública sérvia RTS, Tadic afirmou que estaria disposto a refletir sobre a divisão do Kosovo "caso se esgotem" todas as opções de encontrar uma solução de autonomia substancial dentro da Sérvia.

Tadic afirmou que a Sérvia "nunca" reconhecerá a independência do Kosovo, mas disse que seu Governo seguirá se esforçando para levar esta questão do "campo político para o jurídico".

Com isto, o primeiro-ministro fez alusão aos esforços que estão sendo realizados por Belgrado perante a ONU para conseguir que o problema Kosovo, cuja independência foi reconhecida enquanto isto por 50 países, seja tratado na Corte Internacional de Justiça de Haia.

A Sérvia vê a proclamação unilateral de independência do Kosovo como uma violação da Carta da ONU e do direito internacional. EFE ih/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG