Bombas perto de mesquitas matam ao menos 28 em Bagdá--polícia

BAGDÁ (Reuters) - Cinco bombas explodiram próximas a mesquitas xiitas de Bagdá nesta sexta-feira, matando ao menos 28 pessoas e ferindo 59, informou a polícia. As explosões, que ocorreram próximo do horário das orações de sexta-feira, pareciam ter como alvo os muçulmanos xiitas iraquianos.

Reuters |

As aglomerações dos religiosos xiitas são os alvos favoritos dos islâmicos sunitas da Al Qaeda, que consideram os xiitas como hereges.

No pior dos ataques, uma bomba matou ao menos 23 pessoas que rezavam em uma rua perto da lotada mesquita al-Shurufi, no distrito de Shaab, no norte de Bagdá.

No outro lado da cidade, duas explosões quase simultâneas perto de uma mesquita na área de Diyala mataram quatro pessoas.

Outra bomba em Zaafaraniya, no sudeste de Bagdá, matou uma pessoa. Duas outras bombas perto de mesquitas em Kamaliya e Alam feriram nove pessoas.

"Estes que realizaram estes ataques contra a fé são os inimigos do Iraque, sem princípios ou valores", disse o general Abboud Qanbar, chefe das forças iraquianas em Bagdá.

A Al Qaeda, ainda que bastante enfraquecida no Iraque nos últimos 18 meses, tem mostrado que ainda é capaz de lançar ataques devastadores.

Autoridades norte-americanas dizem que a Al Qaeda e outros grupos insurgentes sunitas estão tentando retomar o conflito sectário entre os sunitas e xiitas que levou o Iraque a uma completa guerra civil em 2006 e 2007.

(Reportagem de Muhanad Mohammed e Waleed Ibrahim)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG