Bombas explodem na Espanha sem deixar feridos; ETA é suspeita

Málaga, 17 ago - Duas bombas de baixa potência, anunciadas via telefone por uma pessoa que disse ligar em nome do grupo radical ETA, explodiram neste domingo em dois pontos diferentes da província espanhola de Málaga, sem causar feridos nem danos materiais consideráveis.

EFE |

Uma terceira bomba foi desativada por especialistas da polícia em uma estrada dessa mesma província do sul da Espanha, sem gerar maiores conseqüências, segundo disse aos jornalistas o delegado Juan José López Garzón.

Segundo Garzón, os explosivos eram de "baixa potência" e não causaram danos a pessoas, apenas alguns de caráter material que carecem de importância.

Pouco antes das 12h no horário local (7h de Brasília), a Guarda Civil da cidade de Benalmádena recebeu uma ligação de um homem que, em nome da ETA, avisava sobre a colocação dos artefatos em uma praia de Málaga, no porto esportivo de Benalmádena e em um ponto da estrada que une Málaga e Torremolinos.

A primeira bomba explodiu por volta das 13h no horário local (8h de Brasília), em uma praia da cidade de Málaga, próximo a um hotel, que já havia sido desalojado.

Duas horas mais tarde ocorreu a segunda explosão, nas imediações do Porto Esportivo de Benalmádena, que também tinha sido desalojado, assim como as praias próximas.

As ações condizem com a estratégia da ETA de colocar explosivos de baixa potência em zonas turísticas durante os meses do verão europeu.

Em 20 de julho, a ETA explodiu quatro bombas em duas localidades da região da Cantábria (norte); nove dias mais tarde, outro atentado foi realizado, em Torremolinos, sem que houvesse feridos ou danos materiais relevantes.

Leia mais sobre: ETA - bombas

    Leia tudo sobre: etaexplosão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG