Bombas detonadas hoje pela ETA tinham 11 quilos de amonal

San Sebastián (Espanha), 1 mai (EFE) - As três bombas que o grupo terrorista ETA detonou no País Basco (norte) nesta madrugada, coincidindo com o Dia do Trabalho, continham 11 quilos de amonal, mistura altamente explosiva de nitrato de amônia, trinitrotolueno, alumínio em pó e carvão.

EFE |

Os dois artefatos que explodiram na sede do Instituto Basco de Segurança e Saúde no Trabalho (Osalan) de San Sebastián tinham três quilos de amonal cada.

Já o explosivo detonado em um pavilhão industrial do Ministério do Trabalho espanhol na cidade de Arrigorriaga, na província de Vizcaya, tinha cinco quilos da mesma substância.

O Departamento do Interior do Governo Basco informou hoje que a Polícia regional (Ertzaintza) suspendeu o isolamento que manteve durante toda a manhã na região do atentado de San Sebastián assim que as tarefas de inspeção foram concluídas, e, por isso, descartou que haja novos artefatos por perto.

As duas bombas contra a sede do Osalan de San Sebastián estavam colocadas na parte traseira do prédio e separadas quatro metros uma da outra.

Dos dois artefatos, um explodiu "totalmente" enquanto o outro apenas "parcialmente", segundo fontes do Departamento do Interior.

Os danos materiais sofridos nas dependências, acrescentaram a fontes, são "mínimos" e resultado principalmente do efeito da onda explosiva.

A respeito do atentado quase simultâneo contra um pavilhão industrial do Ministério do Trabalho em Arrigorriaga, o Departamento do Interior do Governo Basco disse que este aconteceu porque a bomba foi colocada 15 minutos antes da explosão.

O explosivo, sobre o qual não houve aviso prévio como com os dois de San Sebastián, abriu um buraco de 20 metros quadrados na fachada do local e causou grandes danos materiais no pavilhão e nos veículos estacionados em seu interior. EFE nac/wr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG