Moscou, 15 set (EFE).- Os dois bombardeiros estratégicos russos Tu-160, que na última quarta chegaram à Venezuela, efetuarão hoje a segunda missão de vôo sobre águas do Caribe, anunciou o porta-voz da Força Aérea da Rússia, Vladimir Drik.

"A rota passará sobre águas internacionais do mar do Caribe", disse Drik, citado pela agência "Interfax".

"Os bombardeiros partirão da base aérea (venezuelana) El Libertador e permanecerão no ar por aproximadamente seis horas", acrescentou.

Afirmou ainda que durante a missão de hoje serão estudados assuntos relativos ao uso das aeronaves em condições tropicais.

"Em 16 de setembro as tripulações dos Tu-160 (Blackjack) serão recebidas pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez", antecipou o porta-voz da Força Aérea da Rússia.

Os bombardeiros russos realizaram no sábado passado seu primeiro vôo de teste sobre as águas do Caribe.

O Tu-160 é um bombardeiro pesado capaz de levar doze foguetes de cruzeiro com ogivas nucleares ou convencionais e 40 toneladas de bombas.

Segundo a Força Aérea russa, os dois aviões estratégicos não levam armas nucleares a bordo nesta missão na América Latina.

Na semana passada, o presidente venezuelano declarou que a visita dos dois bombardeiros russos era um "gesto de fraternidade e apoio" que deve dar "mais segurança" à Venezuela.

A Rússia anunciou o envio de uma esquadra naval ao Caribe para participar, antes do fim deste ano, de manobras conjuntas com a Marinha da Venezuela em águas do Atlântico.

Também participarão destas manobras o cruzeiro nuclear Piotr Veliki e a fragata anti-submarino Admiral Chabanenko, além de uma embarcação de salvamento e de um navio-cisterna. EFE bsi/fh/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.