Nove rebeldes morreram neste domingo em bombardeios das forças aéreas paquistanesas no noroeste do país, na esteira de uma ampla ofensiva contra as zonas tribais, indicaram membros das forças de segurança.

Pelo menos seis insurgentes considerados próximos aos talibãs morreram no Waziristão do Norte, enquanto outros três morreram no distrito tribal de Orazkai, perto do local inde um helicóptero militar MI-17 que transportava 26 membros das forças de segurança caiu na sexta-feira.

O acidente, que segundo o exército foi causado por um defeito técnico, foi reivindicado pelos talibãs como uma vitória.

Os ataques aéreos deste domingo foram dirigidos contra as zonas de Bagan, Mohammad Khel e Syed Abad, cerca de 20 km a oeste de Miranshah, cabeceira da região montanhosa e semiautônoma do Waziristão do Norte, na fronteira com o Afeganistão.

"Seis ou sete militantes morreram e quatro ficaram feridos quando os aviões de combate bombardearam esconderijos dos talibãs em diferentes partes de Datta Khel", no Waziristão do Norte, indicou à AFP o policial Aziz Khan, que trabalha na zona tribal.

Um membro dos serviços de inteligência em Miranshah confirmou a informação. Moradores da área disseram ter visto seis cadáveres, mas afirmaram que civis ficaram feridos no ataque.

hk-la-sjd/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.