Turquia ataca supostos alvos rebeldes perto da fronteira do Iraque

Ao menos 23 morreram no sudeste turco; autoridades locais dizem que vítimas são contrabandistas confundidos com militantes

iG São Paulo |

A Força Aérea da Turquia atacou supostos alvos de rebeldes curdos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) perto de sua fronteira com o Iraque, deixando ao menos 23 mortos, sendo muitos contrabandistas confundidos com militantes, disseram autoridades nesta quinta-feira. O Exército turco disse que seu alvo eram militantes curdos.

AFP
Moradores locais se reúnem em frente de mortos em ataque aéreo turco na vila de Ortasu, em Uludere, Província de Sirnak (Turquia)
O vereador Ertan Eris, do Conselho Provincial de Sirnak, disse ao canal pró-curdo TRoj TV que os corpos foram encontrados na vila turca de Ortasu, no sudeste da Turquia, perto do Iraque - país onde os rebeldes curdos têm bases.

Já segundo o legislador pró-curdo Nazmi Gur, o ataque teria deixado 35 mortos, incluindo muitos adolescentes que tentavam ganhar dinheiro ao contrabandear diesel do Iraque para a Turquia usando burros ou cavalos. De acordo com a agência Firat, o número de mortos pode aumentar porque a neve prejudica os trabalhos das equipes de emergência.

Mas o Exército turco disse em um comunicado que o local do ataque foi Sinat-Haftanin, norte do Iraque, que não possui população civil e abriga as bases da 'organização terrorista', em referência ao PKK. O texto destaca que caças turcos bombardearam a região "utilizada regularmente" pelos rebeldes, depois que aviões não tripulados indicaram durante a noite uma "movimentação para a fronteira".

O Exército turco enfrenta há alguns meses um aumento da violência dos insurgentes do PKK, que utilizam suas bases no norte do Iraque para lançar ataques contra alvos no território da Turquia.

O governo turco executou uma operação ao norte do Iraque em outubro , depois que o PKK matou 24 soldados na localidade de Cukurca, perto da fronteira, no ataque mais violento contra o Exército do país desde 1993. O PKK, considerado terrorista por vários países, iniciou uma luta armada em 1984. O conflito provocou 45 mil mortes desde então.

*Com EFE, AFP e AP

    Leia tudo sobre: turquiairaquecurdospkk

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG