Bombardeio mata 14 guerrilheiros na Colômbia

BOGOTÁ (Reuters) - Quatorze guerrilheiros morreram e dois ficaram feridos nesta segunda-feira após um bombardeio das forças militares colombianas sobre um acampamento das Farc, em meio às operações de busca do líder militar do grupo, conhecido como Mono Jojoy, informou o Exército. As operações foram realizadas no departamento de Meta, região leste do país, onde as autoridades procuram o líder guerrilheiro, que em vídeo divulgado recentemente afirmou que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) ajudaram a financiar a campanha eleitoral do presidente do Equador, Rafael Correa. O grupo guerrilheiro nega a informação.

Reuters |

"Na madrugada de hoje (segunda), tropas da Força de Tarefa Conjunta 'Omega', com participação direta da Força Aérea, localizaram um acampamento da frente 27 das Farc, dando baixa em combate a 14 terroristas e ferindo outros dois, a quem enfermeiros de combate prestaram os primeiros socorros", afirma um comunicado do Exército.

A frente 27 é responsável pela logística, finanças e segurança do grupo oriental das Farc, liderado por "Mono Jojoy".

A divulgação do vídeo deteriorou o estado das relações entre Colômbia e Equador. Correa qualificou o vídeo como uma montagem destinada a desestabilizar vários governos da região.

Com o bombardeio desta segunda, chega a mais de 50 o número de guerrilheiros mortos nas últimas semanas em confronto com as Forças Armadas, apoiadas pelos Estados Unidos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG