Bombardeio contra escola da ONU na Faixa de Gaza deixa cerca de 40 mortos

Gaza, 6 jan (EFE).- O número de palestinos que morreram hoje em um bombardeio israelense contra uma escola da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos (UNRWA) na Faixa de Gaza chega a 40, informaram à Agência Efe fontes médicas.

EFE |

Moaweya Hasanein, chefe dos serviços de emergência de Gaza, disse que também há dezenas de pessoas feridas por causa da explosão que atingiu a escola Al-Fakhoura, no campo de refugiados de Jabalya e na qual estavam palestinos que escapam das áreas invadidas desde o último sábado pelo Exército israelense.

De acordo com fontes hospitalares, a explosão foi produto de um projétil de tanque que atingiu a entrada do colégio e entre os feridos há tanto moradores da região como deslocados.

Blindados israelenses estão a cerca de três quilômetros do local do episódio, como apoio às tropas de infantaria que tomaram posições no norte e no leste de Gaza desde o último sábado.

Segundo testemunhas, o ataque à escola da ONU aconteceu pouco depois de milicianos palestinos abrirem fogo com seus morteiros contra as forças israelenses.

Este é o segundo ataque contra uma escola da UNRWA que acontece nas últimas 24 horas, depois que, ontem à noite, morreram três pessoas que estavam abrigadas em outro colégio.

Milhares de palestinos foram deslocados por causa da ofensiva israelense contra Gaza e a ONU instalou, por enquanto, 11 campos de refugiados em diferentes áreas de Gaza para acolhê-los.

A morte destes 40 palestinos aumenta para mais de 600 o número de mortos em Gaza desde que começou a ofensiva de Israel no dia 27 de dezembro passado, enquanto o número de feridos passa de 2.600. EFE sa'ar/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG