Bombardeio americano mata 9 soldados afegãos por engano

CABUL - Nove soldados afegãos morreram e outros três ficaram feridos em um bombardeio aéreo das forças de coalizão lideradas pelos Estados Unidos registrado na noite desta terça-feira no leste do Afeganistão, informou nesta quarta o ministério da Defesa afegão.

Redação com agências internacionais |


Acordo Ortográfico Em comunicado, o ministério informou que o bombardeio aconteceu no distrito de Sayed Khel, na província de Khost, fronteira com o Paquistão. Segundo o ministério da defesa, um dos três feridos está em situação grave.

"Vários helicópteros das forças internacionais apontaram por engano para nossos soldados, que eram responsáveis pela segurança do registro de nossos eleitores, para a eleição presidencial do ano que vem", afirmou o coronel Mohammad Gul, porta-voz do Exército afegão no leste do país.


Soldado afegão próximo ao local do bombardeio americano / AP

O comando americano no Afeganistão divulgou um comunicado mais tarde se limitando a dizer que as forças da coalizão "poderiam" ter matado "por engano" soldados do Exército afegão em Khost.

"Os relatórios iniciais das tropas no território indicam que isto poderia ter acontecido devido a um caso de identificação equivocada entre as duas partes", assegurou o comando.

De acordo com o porta-voz das tropas americanas no Afeganistão, Greg Julian, uma investigação será conduzida para esclarecer o incidente.

Houve um incidente e nós iremos trabalhar junto com o ministério da Defesa afegão para entender o que aconteceu. Uma investigação conjunta será conduzida para descobrir a verdade sobre o incidente, disse.

As autoridades afegãs condenaram com firmeza o ataque. "Estas tragédias fragilizam a moral das forças de segurança e podem até mesmo colocar em risco seu desenvolvimento. Prometemos ao povo afegão e ao Exército que os culpados serão perseguidos e julgados segundo as leis em vigor", advertiu o ministério da Defesa.

Mais de 4.200 pessoas morreram este ano no Afeganistão vítimas da violência.

Mortes militares

Dezenas de civis já foram vítimas de ofensivas aéreas realizadas pelas tropas internacionais no país. No entanto, o correspondente da BBC em Kabul Martin Patience disse que as mortes militares acidentais são mais raras do que as civis.

Recentemente, dois soldados americanos foram mortos a tiros por soldados afegãos, o que causou receio de que militantes do Taleban pudessem ter se infiltrado no Exército do Afeganistão.

Houve uma escalada na violência no Afeganistão neste ano, especialmente por conta dos esforços das forças locais e internacionais em combater a insurgência Taleban no país.

Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG