Bomba que caiu em Bagdá mata 2 durante visita de Biden

(Atualiza com vítimas, dados sobre ataque e a visita de Biden) Bagdá, 15 set (EFE).- Pelo menos uma mulher e sua filha morreram hoje devido ao impacto de um foguete que tinha como alvo a Zona Verde de Bagdá, onde caíram outros três projéteis, durante uma visita do vice-presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden.

EFE |

Testemunhas disseram à Agência Efe que a mulher e a menina morreram depois que uma das bombas lançadas contra a Zona Verde errou seu alvo e atingiu um edifício em uma área residencial próxima.

Antes, fontes do Ministério do Interior iraquiano tinham informado que dois foguetes caíram dentro da Zona Verde: um perto da embaixada dos EUA e outro em um lugar próximo à ponte que liga a área fortificada ao bairro de Al-Karrada.

Não se sabe o lugar exato onde Biden estava no momento do ataque.

A Zona Verde, que já foi antes alvo de atentados, é a área mais fortificada e protegida da capital, e nela fica a sede do Governo iraquiano e as delegações diplomáticas dos EUA e do Reino Unido, entre outros.

Biden iniciou hoje uma visita surpresa ao Iraque, onde se reuniu com o ministro de Exteriores Hoshiyar Zebari e com o embaixador dos EUA em Bagdá, Christopher Hill, informou a televisão estatal iraquiana "Al Iraqiya".

Durante o encontro com Zebari, discutiram a crise sírio-iraquiana, originada pelos atentados de 19 de agosto em Bagdá, e a segurança na fronteira entre os dois países.

Biden deve se reunir amanhã com o primeiro-ministro Nouri al-Maliki e com o presidente Jalal Talabani.

Segundo a "Al Iraqiya", o porta-voz do Governo iraquiano, Ali Dabbagh, afirmou hoje que os EUA têm uma responsabilidade moral em relação ao Iraque devido o pacto de segurança assinado entre os dois países em dezembro do ano passado e que estipula a retirada gradual das tropas americanas do país árabe.

A viagem de Biden ocorre dentro da solicitação do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de "fornecer informação constante e de alto nível" sobre a evolução da situação no Iraque.

Esta é terceira viagem de Biden ao país árabe este ano, após as realizadas em janeiro e julho. EFE am-aj-ssa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG