Cabul, 19 ago (EFE).- Um chefe de distrito e um líder tribal morreram hoje devido à explosão de uma bomba na passagem de seu veículo na província afegã de Kandahar, informou à Agência Efe uma fonte policial.

O oficial Gholam Ali Wahdat disse que o chefe do distrito de Reg, na fronteira com o Paquistão, morreu junto com seu acompanhante, um chefe tribal, quando transitavam por esta demarcação.

Além disso, outra pessoa ficou ferida devido à explosão da bomba, colocada pelos talibãs, disse Wahdat.

A insurgência, que tem seus principais redutos no sul do Afeganistão, pediu o boicote às eleições presidenciais que acontecerão amanhã no país, e realiza contínuos ataques tanto na capital quanto no resto do país.

Além disso, hoje, três insurgentes que atacaram um edifício que abriga uma entidade bancária no centro de Cabul foram mortos pelas forças de segurança, informou o Ministério do Interior.

Na terça-feira, pelo menos sete pessoas morreram e 40 ficaram feridas quando um suicida lançou seu veículo contra um comboio da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), nos arredores de Cabul, horas depois que dois mísseis supostamente lançados por insurgentes atingiram os arredores do palácio presidencial.

O Governo afegão anunciou que as forças de segurança realizarão amanhã um cessar-fogo por ocasião da votação, e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) garantiu que limitará sua ação militar à "necessária para proteger a população". EFE lo-amp/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.