Nova Délhi, 26 jul (EFE).- Pelo menos dois soldados paquistaneses morreram na explosão de uma bomba na região tribal de Bajaur, na fronteira com o Afeganistão, informou hoje o comando militar do país.

Em nota, o Exército disse que, na hora do ocorrido, soldados participavam de uma operação.

Em fevereiro, na mesma região, os militares paquistaneses deram por encerrada uma ofensiva iniciada no ano passado. Segundo os cálculos do Exército, 1.600 fundamentalistas morreram em confrontos.

À época, os militares disseram que tinham expulsados todos os rebeldes. Porém, nos últimos meses, a região voltou a ser palco de combates.

No comunicado que divulgou hoje, o comando militar do Paquistão também falou dos recentes enfrentamentos no Vale do Swat (norte) e nos distritos adjacentes, onde desde o fim de abril está em curso uma grande operação.

Só nas últimas 24 horas, dez rebeldes foram detidos, entre eles um líder religioso. Já no Vale de Buner, a apenas 100 quilômetros de Islamabad, três refúgios usados por talibãs foram destruídos.

As tropas paquistanesas também estão prestes a lançar uma ofensiva na região tribal do Waziristão do Sul. O objetivo é capturar o líder dos talibãs paquistaneses, Baitullah Mehsud. EFE amp/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.