Bomba interrompe fluxo em oleoduto Iraque-Turquia

BAGDÁ (Reuters) - Um ataque a bomba na província de Níneve, no norte do Iraque, danificou o oleoduto Iraque-Turquia que é responsável por um quarto da exportação de petróleo do Iraque, disseram autoridades iraquianas e fontes nesta quinta-feira. Uma fonte da empresa estatal de petróleo do Iraque North Oil disse que as exportações via o oleoduto de Kirkuk para Ceyhan devem levar três dias para serem retomadas, depois que o fluxo foi interrompido nas primeiras horas desta quinta-feira.

Reuters |

Fontes policiais disseram que a explosão foi causada por uma bomba.

Outra fonte do setor petrolífero disse que não podia confirmar de imediato se o incidente teria sido causado por sabotagem ou falha técnica.

A explosão, que aconteceu ao sul da cidade de Mosul, a 280 quilômetros ao norte de Bagdá, fez um buraco no oleoduto, disse uma fonte policial à Reuters.

Níneve, que está na linha de frente entre um enclave semi-autônomo de maioria curda e a região de maioria árabe do Iraque, continua sendo alvo de atividade insurgente, incluindo da Al Qaeda.

O oleoduto de Ceyhan sofrera um ataque pela última vez em dezembro. Problemas técnicos interromperam o fluxo de petróleo do local em janeiro por diversas horas.

O oleoduto de Kirkuk tem capacidade para 1,6 milhão de barris por dia (bpd), mas normalmente transporta cerca de 500 mil bpd para o porto turco de Ceyhan.

(Reportagem de Jamal al-Badrani e Suadad al-Salhy)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG