Bomba explode em sede do Ministério da Educação do Equador

Quito, 29 mai (EFE).- Uma bomba de fabricação caseira explodiu hoje nas instalações do Ministério da Educação do Equador, sem que houvesse registro de vítimas, informou hoje a Polícia local.

EFE |

O ataque ocorre poucas horas depois de uma bomba similar ter sido detonada nas imediações do canal de TV "Teleamazonas", em Quito.

As duas explosões ocorreram aparentemente quase na mesma hora, e segundo declarou o comandante Geral da Polícia equatoriana Freddy Martínez, as duas continham panfletos com o mesmo texto.

"É o mesmo texto, com algumas palavras de ordem, e parece que contra o Governo", informou Martínez à "Teleamazonas".

A Polícia equatoriana informou à Agência Efe que a primeira detonação ocorreu perto da meia-noite, em uma esquina do edifício principal da "Teleamazonas", na região centro-norte da capital.

A explosão da segunda bomba aconteceu em um dos pátios do Ministério da Educação, local que foi tomado pela Polícia hoje pela manhã.

O edifício público foi desalojado para que os oficiais comprovassem que não havia mais explosivos, informou, por sua vez, o canal "Ecuavisa".

A Polícia explicou que não houve nenhum tipo de aviso e que a bomba, "improvisada", espalhou panfletos com mensagens.

O presidente Rafael Correa tinha convocado para hoje uma mobilização em Guayaquil (sudoeste) em apoio à iniciativa do Governo de um processo de avaliação dos professores do país.

Tais avaliações causaram grande rejeição entre os docentes, que, liderados pela União Nacional de Educadores (UNE), o sindicato mais importante em nível nacional, realizaram várias manifestações e atos de protesto contra o que consideram um propósito para demissões.

Também ontem o edifício da Assembleia Nacional recebeu uma ameaça de bomba. Após inspeção, a Polícia classificou o alerta como falso.

EFE ic/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG