Bomba em estrada mata 30 civis no Afeganistão--governo

QANDAHAR, Afeganistão (Reuters) - Uma bomba na beira de uma estrada matou 30 civis no sul do Afeganistão nesta terça-feira, incluindo 10 crianças e sete mulheres, afirmou o Ministério do Interior. Pelo menos outras 39 pessoas foram feridas quando a bomba atingiu um ônibus no distrito de Maiwand, perto da cidade de Qandahar, segundo comunicado do governo.

Reuters |

O porta-voz do governo regional, Zalmai Ayoubi, afirmou que a bomba explodiu numa via expressa onde um atentado similar matou três civis um dia antes. Ele culpou o Taliban pelo ocorrido.

As bombas caseiras se tornaram a arma mais mortal usada por insurgentes contra as forças dos governos afegão e ocidentais, e civis são frequentemente mortos nas explosões.

A Reuters não conseguiu contatar o Taliban para comentar o assunto, mas o militantes geralmente se afastam dos atentados quando há vítimas civis.

Em outro ataque, uma mulher morreu e outra ficou ferida no distrito de Spinghar, no leste do país.

Tirado do poder em uma invasão liderada pelos Estados Unidos em 2001, o Taliban usa frequentemente bombas em estradas e ataques suicidas em sua campanha contra as forças estrangeiras e afegãs.

Mais de 1.500 pessoas foram mortas pela violência no país este ano, segundo afirmou a ONU na semana passada.

A organização disse que 68 por cento das mortes de civis foram resultado de ataques militantes, enquanto 23 por cento foram em decorrência de tropas estrangeiras lideradas pela OTAN e exército norte-americano.

(Reportagem de Ismail Sameem e Golnar Motevalli)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG