Por Sharafuddin Sharafyar HERAT, Afeganistão (Reuters) - Uma bomba à margem de uma estrada matou ao menos 12 pessoas nesta segunda-feira em uma cidade no oeste do Afeganistão, informaram as autoridades em meio a uma piora da segurança antes da disputa presidencial deste mês.

A bomba, ativada por controle remoto, pode ter tido um chefe da polícia local como alvo, mas matou principalmente transeuntes quando explodiu durante um período de grande movimento próximo a um banco de sangue em Herat, uma cidade relativamente sossegada perto da fronteira com o Irã.

A violência tem crescido em todo o país antes da eleição presidencial de 20 de agosto, que é vista como um passo importante dos esforços ocidentais para estabilizar o Afeganistão.

Nove soldados estrangeiros, incluindo seis norte-americanos, foram assassinados no sul e no leste, onde o Taliban é mais forte, nos últimos três dias.

O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, que assumiu o cargo no sábado, disse que deseja que o próprio Exército do Afeganistão assuma um papel importante para promover a segurança nos próximos quatro anos.

"Eu acredito que durante o período em que eu for secretário-geral da Otan, os afegãos precisam assumir o comando da responsabilidade pela segurança na maior parte de seu país", disse ele em uma coletiva de imprensa em Bruxelas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.