Bolsas fecham em alta na Ásia e sobem na Europa

As Bolsas de valores na Ásia registraram altas nesta terça-feira, sugerindo que os investidores confiam que a intervenção de governos para reforçar o sistema bancário vai aliviar a crise de crédito. O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, registrou ganhos recordes de 14,15% - a maior alta em um único dia - depois de permanecer fechada na segunda-feira por causa de um feriado.

BBC Brasil |

Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 4,37% e a bolsa sul-coreana fechou com alta de 6,14%.

O principal índice da Bolsa de Valores australiana fechou em 3,7%, depois que o primeiro-ministro do país, Kevin Rudd, anunciou um pacote de estímulo à economia no valor de US$ 7,3 bilhões.

As medidas vão permitir que sejam feitos pagamentos a pessoas com baixa renda e aposentados e se segue a anúncios anteriores de que os depósitos bancários estarão garantidos por três anos.

As Bolsas da Europa também abriram em alta nesta terça-feira. O índice FTSE 100, da Bolsa de Valores de Londres, subiu 3,93% na abertura do pregão e o Cac 40, da Bolsa de Paris, 4,04%.

Os Estados Unidos devem divulgar detalhes nesta terça-feira de um plano para comprar ações de bancos, depois de medidas semelhantes adotadas pelos líderes europeus, inclusive da Grã-Bretanha.

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, vai fazer um pronunciamento sobre o plano no valor de US$ 250 bilhões para bancos antes da abertura dos mercados americanos. Entre as instituições beneficiadas estão Goldman Sachs e Morgan Stanley.

Os recursos estão incluídos no pacote de ajuda no valor de US$ 700 bilhões aprovado pelo Congresso americano em meados deste mês.

O índice Dow Jones, da Bolsa de Valores de Nova York, registrou uma alta de 11,08% na segunda-feira.

Também nos Estados Unidos, a bolsa eletrônica Nasdaq fechou pregão com forte alta de 11,81%.

Serviço 

Opinião

Leia mais sobre crise financeira  

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG