Bolsas despencam na Europa e na Ásia com crise em Wall Street

Os desdobramentos do fim-de-semana no mercado financeiro americano tingiram de vermelho os indicadores dos mercados financeiros na Ásia e Europa nesta segunda-feira. À exceção de China, Japão, Hong Kong e Seul, onde o mercado não está em funcionamento por conta de um feriado, as bolsas caíram fortemente.

BBC Brasil |

Na Europa, o índice FTSE 100 da bolsa de Londres caía 3,42% às 6h37 (horário de Brasília), aos 5.231,30 pontos.

O CAC 40 da bolsa de Paris despencava 4,29% para os 4.146,70 pontos.

Já o DAX da bolsa de Frankfurt recuava 3,34%, para 6.026,37.

No que já está sendo considerado como as últimas 24 horas mais extraordinárias em Wall Street desde os anos 1920, o banco Lehman Brothers, quarto maior banco de investimento americano, anunciou que pedirá concordata após incorrer em perdas milionárias relacionadas a valores hipotecários.

No mesmo dia, outra instituição-símbolo de Wall Street, o banco Merrill Lynch, concordou em ser vendida para o Bank of America por cerca de US$ 50 bilhões para evitar prejuízos maiores.

Notícias dão conta ainda de que a seguradora AIG pediu ao banco central americano, o Federal Reserve, um empréstimo de US$ 40 bilhões.

Ásia
Nos mercados da Ásia, onde chegaram mais cedo, as notícias empurraram as bolsas para baixo e fizeram o dólar cair 2,7% em relação ao iene japonês - a maior variação diária desde o início de 2002.

Em Taiwan, o índice Taiex fechou em queda de 4,09%. A bolsa das Filipinas perdeu 4,2% e o principal indicador da Austrália conseguiu reverter perdas iniciais e encerrou em baixa de 1,8%.

O cenário só não foi pior no leste da Ásia porque os mercados mais importantes, Japão, Hong Kong, China e Coréia do Sul, estão fechados nesta segunda-feira para feriados.

Em outras praças asiáticas, o índice Composite de Jacarta caía 4,7% por volta das 6h40 de Brasília, o Straits Times de Cingapura recuava 3,3% e o Sensex 30 perdia 3,9% na Índia. Em Kuala Lumpur, a queda era de 1,2%.

    Leia tudo sobre: bolsa de valoresbolsas asiáticas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG