Bolsas da Ásia têm forte queda; europeias abrem em leve alta

Os mercados asiáticos continuaram caindo fortemente nesta quinta-feira em meio a temores de que mais empresas sejam afetadas pela crise financeira mundial. Já as bolsas européias abriram em leve alta.

BBC Brasil |

Às 8h28 de Londres (4h28, no horário de Brasília), o índice FTSE subia a 0,66%. O Dax, da Alemanha, operava em alta de 0,21%, e o CAC 40, de Paris, aumentava 0,16%.

A operação para resgatar o grupo de seguros AIG e a compra do banco britânico HBOS pelo Lloyds TSB não aliviaram as tensões nos mercados asiáticos.

O índice Nikkei, da bolsa de Tóquio, caiu 2%. Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 7%. O índice, que é o principal da bolsa do país, ficou abaixo dos 17 mil pontos.

Na Austrália, a queda registrada foi de 4%. Em Xangai, Taiwan e na Índia, as bolsas caíram entre 3% e 5%.

Na quarta-feira, o Dow Jones, de Nova York, havia caído mais de 4%, e, em São Paulo, o índice Bovespa fechou com uma forte queda de 6,74%, atingindo 45.908 pontos.

Ouro recorde
Operadores do mercado do Japão dizem que as ações estão em queda porque os investidores temem que as medidas tomadas pelo governo americano para acalmar as bolsas não estejam funcionando.

Como resultado, os investidores estão buscando opções mais seguras para colocar seu dinheiro, em vez do mercado de ações.

A fuga de investidores fez com que o ouro - uma opção segura em épocas de turbulência - atingisse a maior cotação em dez anos.

Muitas instituições japonesas têm seguros com a AIG, a empresa que foi resgatada pelo governo americano na terça-feira.

Em Cingapura, pelo segundo dia seguido, centenas de assegurados fizeram fila fora dos escritórios da AIG, tentando cancelar suas apólices.

O pacote de resgate para a AIG foi anunciado um dia depois da quebra do banco de investimentos Lehman Brothers, que pediu concordata e provocou a queda no preço de diversas ações no mercado financeiro global.

Outro banco de investimento, o Merrill Lynch, foi vendido para o Bank of America. Há especulações no mercado de que outros dois bancos - o Morgan Stanley e o Washington Mutual - podem ser comprados. Nenhuma das instituições confirmou a informação.

Bancos em ação
Os bancos centrais também estão tomando medidas para aliviar a queda nos mercados financeiros.

O Bank of Japan injetou 1,5 trilhões de ienes (cerca de US$ 14,4 bilhões) nos mercados financeiros, para estabilizá-los. A Austrália tomou uma medida semelhante.

Este foi o terceiro dia consecutivo de injeção de dinheiro do banco central japonês nos mercados, para aliviar a queda do índice Nikkei.

Os bancos centrais da Ásia já colocaram US$ 33 bilhões nos mercados nesta semana.

Opinião

Serviço 

Mais notícias

Para saber mais

Leia mais sobre a crise que atingiu o mercado financeiro

    Leia tudo sobre: crise nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG