Bolsas cedem na Europa à espera de balanços e após dia de alta

À espera da divulgação de lucros do setor bancário em Nova York e um dia após fechar em seu nível mais alto em um ano, os principais mercados europeus oscilam ligeiramente nesta quinta-feira. As bolsas asiáticas fecharam em alta.

BBC Brasil |

Às 7h05 de Brasília, o índice FTSE 100 de Londres caía 0,15%, enquanto o Dax perdia 0,01% na Alemanha e o CAC 40 subia 0,05% na França.

Os investidores aguardam a divulgação, em Nova York, de lucros do banco Goldman Sachs, às 8h de Brasília, com o Citigroup anunciando seus números uma hora mais tarde. Se confirmadas as previsões mais otimistas, analistas teriam mais um sinal de recuperação da economia mundial.

Os três indicadores europeus terminaram a quarta-feira no nível mais alto em um ano, depois que o JP Morgan abriu a temporada de balanços nos EUA com um lucro líquido de US$ 3,6 bilhões no terceiro trimestre, maior que o esperado.

O índice Dow Jones fechou acima dos 10 mil pontos pela primeira vez em um ano.

Nesta quinta-feira, os mercados asiáticos reagiram ao otimismo e subiram ao seu nível mais alto desde agosto do ano passado, puxados pelas ações de bancos. Entretanto, os indicadores esbarraram em barreiras de resistência importantes.

O índice japonês Nikkei 225 avançou 1,8%, enquanto o Hang Seng, de Hong Kong, subiu 0,5%, beirando os 22 mil pontos e batendo um novo recorde para o ano.

Na bolsa de Xangai, o índice CSI subiu 0,4%, impulsionado por novos sinais de que a economia chinesa está retomando o passo. Em setembro o preço das casas em 70 cidades subiu 2,8% em relação a um ano antes, e o investimento estrangeiro aumentou 19%.

A maré de notícias deve influenciar as bolsas latino-americanas, que acompanharam Nova York e subiram na quarta-feira.

A Bovespa saltou 2,4% e fechou aos 66,2 mil pontos, o Merval ganhou 1,4% na Argentina e o índice mexicano se valorizou 0,9%.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG