A Bolsa de Valores de Nova York registra nesta segunda-feira uma das maiores quedas de sua história, após a rejeição na Câmara dos Representantes do pacote de US$ 700 bilhões para ajudar empresas afetadas pela crise financeira. Às 16h40 (hora de Brasília), o índice Dow Jones caía 5,91%, e o índice da bolsa eletrônica Nasdaq registrava baixa de 7,65%.

  • Acompanhe os mercados em tempo real
  • Confira argumentos pró e contra o plano de resgate

    O Dow Jones acumulava no dia uma queda de mais de 700 pontos, se aproximando da baixa recorde de 721,56 pontos alcançada no primeiro dia de negócios na bolsa de Nova York após os ataques de 11 de setembro de 2001.

    Seguindo a tendência americana, a Bolsa de Valores de São Paulo também despencou e operava com queda de 11,95% às 16h40. As negociações chegaram a ser paralisadas depois que o índice Bovespa atingiu uma baixa de mais de 10% no início da tarde.

    Na Europa, as incertezas a respeito da votação na Câmara também derrubaram as bolsas, que fecharam antes da divulgação do resultado da votação.

    Em Londres, o FTSE fechou em queda de 5,3%; em Paris, o CAC fechou com baixa de 5,04%, e o Dax, em Frankfurt, encerrou a segunda-feira com queda de 4,23%.

    Nacionalizações
    As quedas significativas ocorrem em um dia em que a crise econômica deu mais sinais de agravamento. Nos Estados Unidos, o banco Wachovia, o quarto maior do país, foi comprado pelo rival Citigroup em um plano de ajuda apoiado pelas autoridades americanas.

    Na Grã-Bretanha, o governo confirmou a nacionalização do Bradford & Bingley, que havia sido noticiada pela BBC no sábado. Em Bruxelas, a nacionalização de parte do Fortis também foi anunciada.

    Na Alemanha, o banco Hypo Real Estate disse que chegou a um acordo com outras instituições alemãs para receber um empréstimo.

    Os bancos centrais do bloco europeu, dos Estados Unidos e de oito outros países abriram linhas de crédito de US$ 330 bilhões para aumentar a liquidez do mercado.

    Mais notícias

    Para saber mais

    Serviço 

    Opinião

    Leia mais sobre dólar

    • Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.