A Bolsa de Mumbai registrava nesta quarta-feira uma forte queda de 6,70%, arrastada pela grande desvalorização da ação da exportadora indiana de programas de informática Satyam, após o pedido de demissão do presidente da mesma, envolvido em um caso de corrupção.

"A evolução do caso Satyam provocou vendas em massa", afirma R. Balakrishnan, diretor da corretora Centrum Broking.

O presidente e fundador da Satyam, B. Ramalinga Raju, deixou a empresa nesta quarta-feira e admitiu que as contas da companhia, a quarta maior exportadora de programas e serviços de informática da Índia, haviam sido falsificadas.

sal/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.