Bolivianos e peruanos são maioria entre estrangeiros presos em São Paulo

Rio de Janeiro, 19 set (EFE).- Bolívia, Peru, Nigéria e África do Sul são, nessa ordem, os países com maior número de cidadãos presos em São Paulo, segundo um relatório da Administração Penitenciária do Estado.

EFE |

Os estrangeiros representam 1,2% do total de 150 mil pessoas que estão atrás das grades em São Paulo - 1.742 presos de 96 países.

Destes, 1.295 são homens. A maioria entre os encarcerados de fora do país é de bolivianos, com 211. A seguir, com 169, vêm os peruanos.

Nigéria (145), África do Sul (141), Angola (97), Paraguai (97) Espanha (88) e Colômbia (53) também estão entre os países com maior número de cidadãos presos em São Paulo.

Todos estão confinados em três das 146 unidades penitenciárias de São Paulo: o Centro de Detenção Provisório de Pinheiros, a Penitenciária de Itaí e a Penitenciária Feminina de São Paulo.

A Penitenciária de Itaí, com 1.196 estrangeiros, foi especialmente adaptada para acomodá-los, e por isso conta com uma biblioteca com obras em diferentes idiomas, além de uma sala reservada para a visita de cônsules. EFE cm/id

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG