O ministério da Saúde da Bolívia informou nesta terça-feira que médicos aborígenes estão produzindo 300.000 velas de sebo para ajudar no combate a uma eventual epidemia de dengue, que, no início de 2009, cobrou a vida de 22 pessoas e atingiu outras 40.000 no país.

O diretor Nacional de Epidemiologia, René Lenis, explicou que estão sendo combinadas a medicina tradicional e naturalista, utilizando a fórmula das velas repelentes fabricadas por indígenas da Amazônia.

As vela antimosquito serão distribuídas a partir de 2 de outubro nos nove departamentos da Bolívia para evitar a proliferação do mosquito transmissor.

rb/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.