Bolívia termina preparativos para segunda posse de Evo Morales

La Paz, 20 jan (EFE).- A Bolívia termina hoje os preparativos para os atos da segunda posse do presidente do país, Evo Morales, que começarão amanhã com um ritual indígena nas ruínas de Tiahuanaco e terminarão na sexta-feira com a posse oficial no Congresso.

EFE |

Como formalidade prévia ao empossamento, os 20 ministros do Governo boliviano puseram hoje seus cargos à disposição de Morales, que deve divulgar no próximo final de semana os nomes do Gabinete para seu segundo mandato.

Após a última reunião do atual Governo, com direito a uma foto do presidente e do Gabinete, um descontraído Morales definiu o momento com "a despedida do estado colonial" e chegou a prever uma vitória eleitoral de 74% de seu partido, o Movimento Ao Socialismo (MAS), nas eleições departamentais e municipais de abril.

Morales inicia seu segundo mandato na próxima sexta-feira após a arrasadora vitória nas eleições gerais de 6 de dezembro, quando recebeu 64% dos votos.

Com esse apoio, o MAS garantiu dois terços da nova Assembleia Legislativa Plurinacional, o Parlamento boliviano, que escolheu os presidentes de seus duas câmaras na noite desta terça-feira.

Pela primeira vez na história da Bolívia, uma mulher presidirá o Senado: Ana María Romero de Campero, renomada jornalista boliviana de 66 anos.

A Câmara dos Deputados será dirigida por Héctor Arce, que foi advogado pessoal de Morales e seu ministro da Defesa Legal do Estado entre 2008 e 2009.

Após a designação das direções parlamentares e a última reunião de seu Governo, Morales será investido, em primeiro lugar, pelos povos indígenas, por meio de uma cerimônia similar a que protagonizou em 2006 na milenar cidadela de Tiahuanaco, a 70 quilômetros de La Paz.

Lá, uma sacerdotisa aimara de mais de 100 anos de idade deve acompanhar Morales, que vestirá um traje especial feito de fibra de lhama, o que no mundo andino simboliza a comunicação.

O presidente também usará um "lluku", gorro quadrado de quatro pontas que simbolizam os quatro pontos cardeais e, acompanhado por "amautas" (sacerdotes aimaras), deverá realizar um ritual de purificação com água e fogo.

Uma das novidades do ritual em relação ao realizado há quatro anos será que Morales percorrerá os quatro pontos cardeais da pirâmide de Akapana, onde deverá refletir sobre os pontos bons e ruins de sua primeira gestão na Presidência e fará pedidos para a segunda.

Após essa cerimônia, Morales dirigirá uma mensagem aos povos indígenas nas escadas do templo de Kalasasaya.

Na sexta-feira, haverá a posse oficial de Morales e de seu vice-presidente, Álvaro García Linera, na sede do Congresso em La Paz, em um ato que deve contar com a presença de vários presidentes sul-americanos.

Segundo a Chancelaria boliviana, já confirmaram sua presença à posse de Morales os presidentes da Venezuela, Hugo Chávez; do Equador, Rafael Correa; e do Chile, Michelle Bachelet. O vice-presidente cubano Ramiro Valdés já está na Bolívia.

A programação da posse de Morales termina na tarde da sexta-feira com um grande ato popular no estádio Hernando Siles, em La Paz. EFE sam/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG