Bolívia planeja pagar bônus para trabalhadores pontuais

LA PAZ (Reuters) - Bolivianos que chegam na hora certa ao trabalho podem receber um bônus de pontualidade como parte de uma reforma do trabalho que prevê interromper o hábito nacional de chegar atrasado para qualquer compromisso, de encontros a reuniões de negócios. Em uma tentativa de lutar contra o atraso crônico no país, deputados aliados do presidente, Evo Morales, propuseram um novo Código de Trabalho que prevê o pagamento de um bônus caso os funcionários não se atrasem todos os dias do mês.

Reuters |

A proposta também prevê que empresas concedam bônus para que seus empregados possam comprar lanches durante os intervalos e que subsidiem os custos de transporte para aqueles que moram a mais de 2 quilômetros de distância do trabalho.

Atrasos são comuns entre todos os bolivianos, inclusive o presidente, que geralmente se apresenta além do horário para comícios e aparições públicas.

Partidários de Morales já o vaiaram por seu atraso em várias ocasiões e jornalistas deixaram o Palácio Presidencial em protesto após terem esperado por quase duas horas para uma coletiva de imprensa.

A reforma do trabalho deve ser aprovada sem muitas mudanças já que o partido de Morales tem maioria no Congresso.

(Reportagem de Eduardo Garcia)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG