Bolívia pede fechamento de dois programas dependentes da Usaid

O governo boliviano solicitou o fechamento de dois programas de justiça e fortalecimento da democracia coordenados pela Usaid (agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional), informaram neste sábado os jornais locais.

AFP |

"Falei com o ministro do Planejamento do Desenvolvimento (Noel Aguirre), ele ficou responsável de enviar a carta" pedindo o fim dos dois projetos, que custam 14 milhões de dólares ao governo americano, disse ao jornal La Razón o chanceler boliviano David Choquehuanca.

Segundo o La Prensa, quatro fontes da Usaid confirmaram que os projetos de Centros Integrados de Justiça (CIJ) e Fortalecimento de Instituições Democráticas (Fidem) "devem preparar seus balanços de fim de operações" até novembro.

Aguirre disse ao jornal que enviou uma carta à Usaid no início de agosto com o propósito de empreender um "processo de reordenamento que temos em relação a toda a cooperação com os Estados Unidos".

Outros onze programas de caráter social serão mantidos sem alterações, segundo as mesmas fontes.

rb/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG