Bolívia: oposição e governo aproximam posições sobre lei eleitoral

Membros da oposição e do governo da Bolívia fecharam um pacto para estabelecer novas regras eleitorais no país, que já devem vigorar nas eleições gerais de dezembro, enquanto buscavam, nesta segunda-feira, concluir outros acordos no Congresso para aprovar a lei que orientará o pleito - condição estabelecida pelo presidente, Evo Morales, para encerrar sua greve de fome, que já dura cinco dias.

AFP |

"Os temas mais importantes e nevrálgicos do projeto de lei foram sanados, chegou-se a um consenso, e, neste momento, estamos fazendo uma revisão do texto", indicou Fernando Messmer, deputado do partido opositor Podemos e membro da comissão interpartidária que coordena a elaboração da nova legislatura eleitoral.

Esta manobra será crucial para a posterior aprovação do projeto - e, consequentemente, para que Morales encerre a greve de fome que começou na quinta-feira passada.

Enquanto o acordo final se aproxima, o presidente Morales cumpre o quinto dia de greve de fome, para pressionar o Congresso pela aprovação do projeto.

Seu estado de saúde é estável, segundo o médico e ministro da Saúde Ramiro Tapia.

jac/ap/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG