Bolívia levará à Unasul proposta contra bases estrangeiras na A.Latina

La Paz, 4 ago (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou hoje, depois de se reunir com o chefe de Estado colombiano, Álvaro Uribe, que apresentará na próxima reunião da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) uma proposta para que não se aceite mais bases militares estrangeiras na América Latina.

EFE |

Morales recebeu esta noite em La Paz o presidente da Colômbia, que iniciou hoje uma viagem pela América do Sul para explicar aos líderes da região o acordo militar que seu Governo negocia com os Estados Unidos sobre o uso de bases.

Após uma hora e meia de reunião, Uribe deixou a sede do Governo boliviano com uma breve declaração à imprensa, em que "agradeceu o espaço de diálogo com o presidente Evo Morales".

Minutos mais tarde, Morales ratificou sua posição contra as bases militares americanas não só na Bolívia, mas em toda América Latina.

"Permitir bases militares na América Latina é uma agressão aos Governos e às democracias da América Latina. Vamos defender a soberania da América Latina", declarou.

Por esse motivo, anunciou que apresentará uma proposta de resolução contra as bases militares estrangeiras na região perante a próxima reunião da Unasul, que será realizada em 10 de agosto em Quito.

Morales se mostrou preocupado com o fato de que Uribe não irá ao encontro de presidentes sul-americanos. "Esperamos que não haja algum instrumento que tente dividir a Unasul quando estivermos conduzindo uma grande integração", disse.

Após a reunião em La Paz, Álvaro Uribe prosseguirá sua viagem pela América do Sul. Na quinta-feira, deve se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. EFE sam/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG