Bolívia garante envio de gás a Brasil e Argentina

O governo boliviano garantirá o fluxo normal de gás para Brasil e Argentina, protegendo com militares as principais unidades de produção e bombeamento, diante da ameaça dos governadores e líderes da oposição, revelou nesta quinta-feira o cônsul-geral da Bolívia no Chile, Freddy Bersatti.

AFP |

"O governo acionou as forças militares. Neste momento, os soldados estão protegendo as principais unidades de transporte e produção de gás", disse Bersatti, ex-comandante do Exército boliviano, durante entrevista coletiva.

"Tenham a segurança de que estão protegidas (as unidades) e, se for necessário, vamos reforçar esta proteção. Esta é uma decisão do governo para manter o fluxo normal do gás, de acordo com os convênios internacionais".

Governadores e líderes cívicos dos cinco departamentos opostos ao presidente Evo Morales advertiram que poderão suspender as exportações de gás natural para Brasil e Argentina, em meio aos protestos contra o governo em La Paz.

A oposição, que rejeita a nova Constituição e exige o pagamento de royalties sobre o petróleo e o gás, também defende que Brasil e Argentina paguem mais pelo gás boliviano.

pa/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG