Bolívia: forte reação de quatro regiões ao referendo autonômico

As cidades andinas de El Alto, Cochabamba, Oruro e La Paz realizaram concentrações, hoje, com grande participação popular, contra o referendo autonómico de Santa Cruz, realizado neste domingo e considerado ilegal pelo governo. Pediram a prisão para seus responsáveis e ameaçaram com uma greve geral de protesto.

AFP |

"Julgar e prender os prefeitos e integrantes dos comitês cívicos por sublevação, terrorismo e traição à pátria", pedia um texto lido na municipalidade de El Alto, que reuniu mais de 400.000 pessoas, em maioria camponeses, sindicalistas e operários.

O texto também declara situação de emergência e mobilização permanente, além de ameaçar tomar "os meios de comunicação a serviço das oligarquias".

Depois da concentração, uma turba enlouquecida atacou e incendiou um canal de televisão de propriedade do prefeito de La Paz, José Luis Paredes, solidário à causa autonômica.

No departamento central Cochabamba, cerca de 500.000 pessoas se reuniram, em maioria camponeses cultivadores de coca, que têm como líder o presidente Evo Morales. Os participantes deste outro encontro também se declararam em estado de emergência contra o estatuto de autonomia.

Numa proclamação, exigiram o "julgamento dos prefeitos da chamada 'meia lua' (municípios Santa Cruz, Beni, Pando e Tarija)", que têm essa forma por sua posição geográfica, que incentivam seus estatutos autonômicos, considerados ilegais e secessionistas pelo governo.

Em Oruro, o dirigente da Central Operária Departamental, Jaime Solares, advertiu, durante uma concentração de trabalhadores e setores sociais, que este departamento vai se declarar em greve geral por tempo indefinido se "os grupos oligarcas de Santa Cruz conseguirem a divisão do país".

Na mesma linha, um grande grupo de pssoas em La Paz manifestou-se contra as autonomias pelas ruas do centro com explosões de artefatos.

str/rb/sd

Bolivia-política

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG