Bolívia: Evo Morales faz nova proposta a governadores rebeldes

O presidente da Bolívia, Evo Morales, fez nesta quinta-feira uma nova proposta aos quatro governadores rebeldes, envolvendo a eleição de autoridades provinciais, visando obter um acordo nacional, informou o porta-voz oficial Iván Canelas.

AFP |

Morales propôs "a eleição de conselheiros departamentais (encarregados de fiscalizar os nove governadores) e de subprefeitos (em 112 províncias) o mais breve possível", disse Canelas, assinalando que a medida é analisada pelos líderes rebeldes de Santa Cruz, Pando, Chuquisaca e Tarija.

Segundo Canelas, os governadores Rubén Costas (Santa Cruz), Mario Cossío (Tarija), Ernesto Suárez (Beni) e Savina Cuéllar (Chuquisaca), que fazem forte oposição a Morales, "não realizaram ainda qualquer proposta" para viabilizar um acordo, após mais de 11 horas de diálogo.

A convocação de eleições para conselheiros e subprefeitos foi adotada em agosto passado por Morales, em um decreto julgado inconstitucional pela Corte Nacional Eleitoral, já que a medida exigiria a aprovação do Congressso boliviano.

A nova proposta se soma à oferta realizada mais cedo nesta quinta-feira, visando a suspensão de todos os bloqueios de estrada, inclusive os mantidos por partidários de Morales em torno da cidade de Santa Cruz, bastião do movimento rebelde.

Pela oferta, seriam criadas três comissões para discutir os temas mais urgentes da política boliviana.

Morales discute em Cochabamba (centro), com os quatro governadores rebeldes, as bases para obter um acordo de longo alcance, com a ajuda de mediadores, como a Igreja Católica e delegados e diplomatas da Unasul, da OEA, da ONU e da União Européia.

jac/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG