Bolívia está em alerta por eventual intensificação da violência

La Paz, 1 out (EFE).- O ministro de Governo (Interior) da Bolívia, Alfredo Rada, disse hoje que as forças de segurança do Estado estão atentas perante uma possível intensificação da violência no país caso fracasse o diálogo entre o Executivo e a oposição.

EFE |

Rada, em declarações à imprensa em La Paz, não descartou que aconteçam novos enfrentamentos entre opositores e governistas já que, segundo ele, "não está desmantelada" a organização departamental (estadual) que ele acusa de ter tentado um golpe de estado civil.

Há várias semanas, simpatizantes dos governadores opositores de Santa Cruz, Tarija, Beni, Pando e Chuquisaca, e dos comitês cívicos desses departamentos iniciaram uma onda de protestos que provocou pelo menos 18 mortes no norte da Bolívia.

Em Cochabamba, começou um processo de diálogo através do qual tanto o Governo como a oposição autonomista tentam chegar a um acordo que resolva os principais pontos de conflito e consolide a pacificação do país.

Rada disse que o Governo "não pensou em nenhum momento" em ampliar a medida "nem em relação a tempo, nem à jurisdição territorial".

Segundo o ministro, a aplicação do decreto de estado de sítio, ditado em 12 de setembro por um prazo de 90 dias, "é bem-sucedida" já que "evitou mais mortes". EFE az/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG