Bolívia e EUA expressam desejo de melhorar relações

La Paz, 3 jul (EFE).- O Governo da Bolívia e o embaixador dos Estados Unidos em La Paz, Philip Goldberg, expressaram hoje o desejo mútuo de melhorar a relação entre ambos os países, embora tenham admitido que há problemas a serem resolvidos para a reconstrução da confiança entre as partes.

EFE |

Separadamente, Goldberg e o ministro da Defesa da Bolívia, Walker San Miguel, deram uma coletiva depois de se reunirem em La Paz para abordar o estado da relação bilateral.

O encontro foi o primeiro entre autoridades de ambos os países depois do retorno do embaixador americano, quem foi chamado para consultas por Washington após uma violenta manifestação contra sua representação em La Paz, organizada por movimentos sociais ligados ao presidente boliviano, Evo Morales.

"De modo geral, foram abordados os temas da relação Estados Unidos-Bolívia, com o intuito de reconduzir estas relações e formar uma nova agenda", afirmou San Miguel em sua condição de ministro interino de Assuntos Exteriores, já que o titular da pasta, David Choquehuanca, está viajando.

Segundo o funcionário, o diálogo com Goldberg foi "positivo" e os pontos da agenda proposta estão "sendo agora considerados pelos Estados Unidos".

Por sua vez, o embaixador americano disse que a idéia é "tentar resolver problemas em vários campos que são muito sérios" e que encontrou no Governo boliviano "disposição para isso".

"Queremos resolver os problemas que existem nas relações entre os dois países. Levamos muito a sério esta relação que é histórica, Nossa relação sempre foi de entendimento e queremos voltar a esse entendimento", declarou Goldberg.

"Há ataques e acusações infundadas que temos que resolver e falar a sério e com sinceridade", ressaltou o embaixador.

Existe "uma decisão, um Governo que quer fazer o mesmo. Tomara que consigamos fazer isso", acrescentou. EFE rs/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG