Bolívia diz que trabalha com os EUA em novo acordo para normalizar relações

La Paz, 19 mar (EFE).- Os Governos da Bolívia e do Estados Unidos começaram a trabalhar num novo acordo marco para orientar as estremecidas relações entre os dois países, anunciou hoje o ministro das Relações Exteriores boliviano, David Choquehuanca.

EFE |

"Estamos trabalhando num novo acordo marco com os EUA, no qual a soberania e a dignidade dos bolivianos terão que ser reconhecidas" disse Choquehuanca aos jornalistas, após assinar em La Paz convênios de colaboração com seu colega paraguaio, Alejandro Hamed.

O chanceler afirmou que as missões diplomáticas de Bolívia e EUA estão em "contato permanente" para melhorar as relações entre ambos os Governos a partir de "novas regras" baseadas no respeito.

Choquehuanca disse que já foram realizados alguns encontros, embora a intenção seja formar comissões de trabalho específicas e organizar reuniões tanto na Bolívia como em Washington.

O Executivo de Evo Morales não quer "intromissões", mas "relações positivas e construtivas" com os EUA, que, segundo o ministro, entenderam que a Bolívia é "um país digno", independentemente do seu grau de desenvolvimento e por menor que seja o seu Governo.

Os EUA "têm consciência de que têm que respeitar as autoridades bolivianas", disse o chefe da diplomacia boliviana, que citou como exemplo a luta contra o narcotráfico, na qual antes, para agir, os militares ou policiais da Bolívia "tinham que pedir autorização" ao Departamento Antidrogas americano (DEA).

"Agora, a autoridade neste tema vai ser a Bolívia", ressaltou o ministro, que não descartou receber cooperação dos EUA. "Se os EUA quiserem cooperar, agradeceremos", disse. EFE sam/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG