mercenários tinham forte financiamento - Mundo - iG" /

Bolívia diz que mercenários tinham forte financiamento

Rio de Janeiro, 16 abr (EFE).- O ministro de Governo da Bolívia, Alfredo Rada, disse hoje que os três supostos terroristas mortos e os dois presos hoje, tinham apoio de uma importante fonte de financiamento para planejar um atentado contra o presidente Evo Morales.

EFE |

"Os armamentos e explosivos que tinham e o fato de que eram mercenários internacionais não se pagam com vontade. Tinham importantes fontes de financiamento", afirmou Rada -cuja pasta responde pelos assuntos de segurança-, em entrevista coletiva no consulado boliviano no Rio de Janeiro.

O ministro contou que entre os mortos se encontrava "o mentor da organização terrorista, Jorge Roza, um boliviano de ascendência croata e húngara".

Além disso, a Polícia matou, durante a operação, um cidadão húngaro e outro irlandês, cujos nomes não foram divulgados.

Um dos dois presos é boliviano e o outro, estrangeiro, embora sua nacionalidade ainda está sendo "conferida" pela Polícia, segundo Rada.

Segundo eles, os cinco integravam uma célula "de extrema direita", que havia cometido dois recentes atentados em Santa Cruz, contras as casas do cardeal Julio Terrazas, ontem, e do vice-ministro de Autonomias, Saúl Ávalos, há três semanas.

Rada disse que os dois presos admitiram, durante os interrogatórios, que "sim, participaram" destes dois ataques com dinamite.

Segundo ele, a Polícia conta com provas documentais da participação do grupo nestes ataques e de planejar um atentado contra Morales. EFE mp/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG