Bolívia confirma 555 casos de gripe e prevê vacinação em massa em Santa Cruz

La Paz, 12 jul (EFE).- As autoridades sanitárias da Bolívia confirmaram hoje que os casos de gripe suína no país chegam a 555, em oito dos nove departamentos do país, e anunciaram que darão início a um programa de vacinação em massa em Santa Cruz, região mais afetada pelo vírus.

EFE |

O diretor nacional de Epidemiologia, Eddy Martínez, disse à agência Efe que, até o momento, o departamento amazônico de Pando, no norte do país e que faz fronteira com o Brasil, é o único onde nenhum caso da doença foi registrado.

Santa Cruz é a região mais afetada pela doença, com 385 contágios, por isso foi declarada "zona de alto risco", há poucos dias.

Martínez explicou que amanhã dará início a uma campanha de vacinação contra gripe comum em habitantes da região de Santa Cruz, principalmente em idosos e pessoas com doenças crônicas.

"Estamos levando 130 mil doses de vacina. A população em risco será vacinada, basicamente a pessoas de mais de 65 anos, os doentes crônicos e também os jornalistas", disse.

Aos 385 casos em Santa Cruz se somam 79 em La Paz, 60 em Cochabamba, 10 em Oruro, sete em Tarija, cinco em Potosí, quatro em Chuquisaca, um em Beni e quatro cuja procedência ainda não foi determinada.

Na sexta-feira passada, as autoridades sanitárias de Santa Cruz confirmaram que duas pessoas morreram por complicações causadas pela gripe.

Nessa região, foram suspensas todas as atividades que implicam concentrações maciças de pessoas, como shows, festas, cultos religiosos e eventos esportivos e culturais.

As férias escolares serão estendidas por mais uma semana, em oito departamentos e mais duas em Santa Cruz.

O Ministério da Saúde prevê duplicar para 40 mil suas reservas do medicamento Tamiflu, para enfrentar a epidemia.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.EFE gb/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG