La Paz, 29 dez (EFE).- O Governo boliviano condenou hoje os bombardeios israelenses em Gaza, que causaram pelo menos 345 mortos e 1.

600 feridos, e reivindicou o direito dos palestinos de "existir em seu território".

O ministro de Relações Exteriores da Bolívia, David Choquehuanca, criticou a "violação dos direitos humanos e os ataques militares aos civis", após participar de um ato no Palácio de Governo.

"Os palestinos têm todo o direito a existir em seu território.

Então (fazemos) uma condenação do Governo boliviano aos ataques israelenses", disse Choquehuanca.

Os ataques, que completam hoje seu terceiro dia, começaram no sábado passado e constituem a maior operação israelense contra territórios palestinos desde a Guerra dos Seis Dias de 1967.

EFE lav/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.