Bolívia: camponeses se mobilizam contra oposição

Camponeses partidários do presidente Evo Morales seguiam nesta quarta-feira para a cidade de Cochabamba, no centro da Bolívia, para pressionar os governadores rebeldes a assinar um acordo de pacificação, constatou a AFP.

AFP |

"Estamos mobilizados para exigir dos governadores da Meia Lua (as regiões de Santa Cruz, Beni, Pando, Tarija e Chuquisaca) que cumpram o pré-acordo" firmado na véspera, disse o dirigente sindical da cidade de Oruro Florencio Choque.

A principal exigência dos sindicatos de camponeses é que os governadores e líderes civis dos cinco departamentos rebeldes determinem a desocupação das repartições públicas tomadas pela oposição durante a semana passada, durante violentos protestos que deixaram 19 mortos.

A presença dos camponeses, cerca de 500, levou a prefeitura de Cochabamba a não revelar o local do encontro de Morales com os governadores rebeldes, por razões de segurança.

O pré-acordo, firmado na véspera por Mario Cossío, governador de Tarija, representando os governadores rebeldes, prevê a formação de três comissões para analisar as divergências.

A primeira comissão discutirá um pacto fiscal que solucione o pedido dos departamentos rebeldes para uma melhor distribuição dos royalties sobre o gás e o petróleo, a segunda debaterá as autonomias regionais e a terceira designará representantes para cargos acéfalos no Poder Judiciário.

jac/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG