Bogotá diz que proibirá mexicanos de disputar Libertadores na cidade

Bogotá, 30 abr (EFE).- A Secretaria de Saúde de Bogotá disse hoje que, devido à gripe suína, proibirá o San Luis e o Chivas de disputar na capital colombiana seus respectivos jogos de ida nas oitavas-de-final da Copa Libertadores, nos quais as duas equipes mexicanas terão mando de campo.

EFE |

O secretário de Saúde da cidade, Héctor Zambrano, afirmou que as autoridades de Bogotá não receberam nenhum pedido oficial da Confederação Sul-Americana de Futebol (CSF) para que os jogos dos dois times mexicanos sejam transferidos para o estádio colombiano El Campín.

Originalmente, as partidas seriam disputadas no próximo dia 6, em Potosí e em Guadalajara.

"Não nos parece procedente liberar o estádio El Campín para equipes mexicanas. Não é falta de solidariedade com o futebol.

Gostamos de futebol, adoramos. Mas, com equipes vindas do México, passar a haver um alto risco (...), e nestas decisões deve prevalecer a saúde pública", declarou Zambrano.

A CSF, que agrupa as dez federações sul-americanas, anunciou hoje que o San Luis e o Chivas jogariam no El Campín as partidas de ida das oitavas-de-final da Libertadores.

No entanto, horas depois as autoridades de saúde de Bogotá se pronunciaram contra a decisão.

"O El Campín não será liberado (...) porque há um risco em virtude da presença de jogadores ou de pessoas vindas do México", frisou Zambrano. EFE rrm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG