BAGDÁ (Reuters) - Duas grandes coalizões xiitas do Iraque, uma delas liderada pelo primeiro-ministro Nuri al Maliki, e a outra por políticos com afinidade com o Irã, decidiram na terça-feira formar uma aliança para unificar suas bancadas parlamentares, segundo autoridades partidárias.

A coalizão Estado de Direito, de Maliki, obteve 89 deputados na eleição de 7 de março, e a Aliança Nacional Iraquiana conseguiu 70. Juntos, elas chegam perto dos 163 deputados necessários para a formação do governo.

" /

BAGDÁ (Reuters) - Duas grandes coalizões xiitas do Iraque, uma delas liderada pelo primeiro-ministro Nuri al Maliki, e a outra por políticos com afinidade com o Irã, decidiram na terça-feira formar uma aliança para unificar suas bancadas parlamentares, segundo autoridades partidárias.

A coalizão Estado de Direito, de Maliki, obteve 89 deputados na eleição de 7 de março, e a Aliança Nacional Iraquiana conseguiu 70. Juntos, elas chegam perto dos 163 deputados necessários para a formação do governo.

" /

Blocos xiitas formam aliança no Iraque

BAGDÁ (Reuters) - Duas grandes coalizões xiitas do Iraque, uma delas liderada pelo primeiro-ministro Nuri al Maliki, e a outra por políticos com afinidade com o Irã, decidiram na terça-feira formar uma aliança para unificar suas bancadas parlamentares, segundo autoridades partidárias.

A coalizão Estado de Direito, de Maliki, obteve 89 deputados na eleição de 7 de março, e a Aliança Nacional Iraquiana conseguiu 70. Juntos, elas chegam perto dos 163 deputados necessários para a formação do governo.

Reuters |

BAGDÁ (Reuters) - Duas grandes coalizões xiitas do Iraque, uma delas liderada pelo primeiro-ministro Nuri al Maliki, e a outra por políticos com afinidade com o Irã, decidiram na terça-feira formar uma aliança para unificar suas bancadas parlamentares, segundo autoridades partidárias.

A coalizão Estado de Direito, de Maliki, obteve 89 deputados na eleição de 7 de março, e a Aliança Nacional Iraquiana conseguiu 70. Juntos, elas chegam perto dos 163 deputados necessários para a formação do governo.

Mas as duas coalizões ainda não resolveram o maior entrave à aliança - a escolha do primeiro-ministro, disse um representante do Estado de Direito.

"Concordamos em anunciar a formação de um bloco parlamentar", disse Abdul-Razzak al Kazimi, membro da Aliança Nacional Iraquiana, numa entrevista coletiva em Bagdá.

(Reportagem de Suadad al-Salhy e Rania El Gamal)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG