Bloco latino-americano e caribenho se ajusta a objetivos na região, dizem EUA

Washington, 23 fev (EFE).- Os Estados Unidos reiteraram hoje que é positivo que os países latino-americanos se juntem para avaliar como podem melhorar sua cooperação e sugeriu que um novo organismo regional sem sua presença se ajusta aos objetivos do país na região.

EFE |

"É bom quando os países da região se reúnem e avaliam como podem cooperar de maneira mais eficaz", afirmou o porta-voz do departamento de Estado americano, Philip Crowley.

Em sua entrevista coletiva diária, Crowley destacou que esse debate "pode ocorrer em muitos fóruns regionais" e ressaltou que o Governo do presidente americano, Barack Obama, considera que "a reunião no México se ajusta aos objetivos que temos na região".

Nesta segunda-feira, o secretário de Estado americano adjunto para o Hemisfério Ocidental, Arturo Valenzuela, disse que os EUA não têm "nenhum problema" com a nova organização dos Governos do continente sem a presença americana.

Os líderes latino-americanos e caribenhos reunidos durante dois dias no México aprovaram dez declarações, entre as quais se destaca a criação do novo organismo "como um espaço regional próprio que una todos os Estados".

A intenção dos participantes é que esta Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos sem a presença de EUA e Canadá esteja formada para as cúpulas da Venezuela (2011) ou do Chile (2012) e assuma o 'patrimônio' do Grupo do Rio e da Cúpula da América Latina e do Caribe (CALC). EFE cae/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG