Blanca Ovelar: a primeira mulher candidata à presidência do Paraguai

A ex-professora rural Blanca Ovelar, que foi ministra da Educação dos presidentes Luis González Macchi (1999-2004) e Nicanor Duarte, é a primeira mulher a disputar a chefia de Estado do Paraguai.

AFP |

Ovelar se tornou a candidata à presidência do Partido Colorado, no poder, ao vencer as eleições internas de dezembro passado, derrotando o ex-vice-presidente Luis Castiglioni por pequena margem.

Considerada "afilhada" política do atual presidente, que manteve seu apoio apesar das críticas internas, Ovelar é acusada de não ter o carisma necessário para se eleger e de ser um fantoche de Nicanor Duarte.

Nascida em 1957, em uma família humilde de Concepción, 450 km ao norte de Assunção, Ovelar jogou basquete e fez parte da seleção de sua cidade natal, que conquistou vários títulos nacionais.

A candidata presidencial colorada é casada com Ramón Duarte, um ex-árbitro de basquete que conheceu quando era atleta, e com quem tem três filhos.

Ovelar fez magistério e psicologia e foi uma destacada professora em sua comarca.

Como ministro da Educação, Nicanor Duarte levou Ovelar para o cargo de diretora do ensino secundário, durante o governo de Juan Carlos Wasmosy (1993-1998).

Ovelar também ocupou a Direção Geral de Educação Superior, o Departamento de Formação e Especialização Docente e a Direção de Orientação Educacional e Vocacional, entre 1993 e 1999.

Autodefinida como uma "socialdemocrata", Ovelar afirma que a educação é a melhor fórmula para desenvolver o país.

erd/LR/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG