Blair suspende viagem a Gaza por motivos de segurança

Gaza, 15 jul (EFE).- O enviado especial do Quarteto de Madri (ONU, União Européia, Estados Unidos e Rússia) para o Oriente Médio e ex-primeiro-ministro do Reino Unido Tony Blair cancelou hoje sua visita à Faixa de Gaza por motivos de segurança, informaram fontes oficiais.

EFE |

Segundo confirmou esta manhã John Ging, diretor de operações da Agência das Nações Unidas para os Refugiados Palestinos (UNRWA), Blair não viajará hoje a Gaza e também não fixou uma nova data para sua visita, embora tenha "insistido em que continua comprometido" com essa visita.

A visita de Blair seria a primeira de um alto funcionário europeu à faixa desde que o movimento islamita Hamas tomou o poder da região à força em junho de 2007.

O enviado britânico tinha previsto uma reunião com Ging em Gaza, além de visitar várias escolas da UNRWA e inaugurar uma instalação de drenagem no norte da faixa, mas não tinha anunciado qualquer encontro com representantes do Hamas.

O Quarteto não reconhece o Governo do Hamas em Gaza, e exige que o movimento renuncie à violência e reconheça o Estado de Israel e os acordos assinados entre este e a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

O porta-voz do Hamas Taher Al-Nounou assegurou hoje que Israel e "outras partes" pressionaram Blair para que cancelasse sua visita.

"Israel não quer que Blair veja o enorme grau de desastre que existe em Gaza, que foi provocado pelo duro bloqueio e os crimes que a ocupação comete aqui", afirmou. EFE sar/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG