Madri, 29 set (EFE) - O ex-primeiro-ministro do Reino Unido Tony Blair destacou hoje que, pela primeira vez no conflito do Oriente Médio, Europa, Estados Unidos e países árabes estão de acordo com os passos a serem dados para levar a paz definitiva à região.

Blair discursou hoje em Madri em uma Conferência sobre Sustentabilidade e Automoção organizadas pelas fundações Eduardo Barreiros e Mapfre.

Para Tony Blair, que no ano passado foi nomeado representante do Quarteto de Madri (ONU, EUA, União Européia e Rússia), criado em 2002 para resolver o conflito do Oriente Médio, esta é "uma região em transição e o importante é saber em que direção vai transitando".

Neste sentido, advertiu de que o conflito desta zona "é o feito que mais pode alterar as relações entre Ocidente e Islã, daí a necessidade de um acordo".

O ex-líder trabalhista minimizou a importância do conflito e afirmou que "não é um problema complicado, contrariando o que possa parecer".

Blair baseou este otimismo em que "as duas partes têm razão, pois Israel zela por sua segurança e a Palestina suporta o peso de uma ocupação que lhe impede atuar como um Estado". EFE aa/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.